Colégio Estadual Atheneu Sergipense e suas memórias

Onde andam? O que fazem? Quem foram os alunos que, junto comigo, tiveram a honra de estudar durante sete anos (1968 a 1974), no maior e melhor colégio público do Estado? Quantos conseguiram concluir o terceiro grau? Acredito ser impossível alguém se lembrar de todos. Para responder não só a estas perguntas, como também para satisfazer o meu espírito saudosista, decidi fazer um levantamento no arquivo do Atheneu. Inicialmente, a ideia era levantar somente as minhas turmas. Entretanto, acreditei que este trabalho poderia interessar aos colegas das outras turmas, haja vista que as atividades esportivas e culturais proporcionaram uma integração entre as turmas.

Estão relacionados neste levantamento apenas os alunos que estudaram no período diurno. O trabalho foi dividido em duas partes: a primeira demonstra ano a ano, todas as turmas dos alunos que ingressaram em 1968 na primeira série ginasial e os que foram ingressando nos anos e séries subsequentes até 1974, ano em que, juntamente com outros 350 colegas, concluímos o terceiro ano científico. A segunda, relaciona os alunos por turma.

Esse período marcou profundamente a vida de todas as pessoas que tiveram o privilégio de estudar no Atheneu. A minha ideia é promover um encontro não só com esses colegas como também com os ex-professores, diretores e funcionários. A Diretoria atual também deverá ser convidada para falar sobre a situação atual do colégio. Assim sendo, convido os colegas que se interessarem a me ajudar nessa tarefa.

Registro que, para realizar este trabalho, contei com a valiosa colaboração da Professora Conceição, atual diretora do Atheneu, dos funcionários do arquivo, Nailson e Nilson, a quem apresento meus agradecimentos.

Aracaju, 15 de junho de 1998