Memórias do AtheneuNotícias Gerais

Hino do Centenário

1870 – COLÉGIO ESTADUAL DE SERGIPE – 1970

Prof. José Franklin e Prof. José Antônio da Costa

 

Ressurjam glórias, que na voz polífona
O canto do saber jorre solene,
Vencendo o tempo, a proclamar uníssona
Os dons da inteligência e o amor perene se expanda em harmonia,
Em vibrações na crença que culmina real soberania,
Nas mãos e no poder de quem ensina,

Sustém-vos a verdade, ornando a paz,
No líbaro sereno, erguido e puro,
Nos punhos da razão, na guerra audaz
Que plantam mais raízes de futuro.
E, além dos horizontes e dos portais, fagando em refulgência, deixa correr as fontes,
Nos campos viridentes da ciência.

Exalta-se o labor, e, na bravura das gerações que fez, entre seus braços,
Ao estender-se em frondes de culturas
Mostrai, Colégio Estadual, os laços de majestosa herança,
Unindo as eras e a legar às gentes o fruto da bonança
Igual no tempo e o mesmo no presente.

Sublime na escalada dos cem anos,
Alçando a fronte, a mente e o coração,
Deixastes vir os lábios sergipanos, a revelar o amor, na tradição.
Ardente de ideal,
Mostrando-vos soberbo em vosso porte, porque sois imortal,
Rasgando o tempo, a projetar-vos forte.

Anterior

Ode ao Centenário do Colégio Estadual de Sergipe

Próximo

História do Atheneu Sergipense

Não há comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *